"Era uma vez uma tarde cheia de sol. Não havia um gesto a mais. Nem palavras. Estava alguém num café. Ao sol. Eram pequeninas coisas a ligarem-se umas às outras: desde um copo de água aos teus ombros. E o sol a bater em cheio na mesa. E nas mãos. […] E pronto. É assim que se faz a História. Sem palavras a mais. […]"

- EDUARDO GUERRA CARNEIRO

[Fotografia: Inês Dias, ‘Frequências’, 13/10/014]

CORVOS DE SHINJUKU

Corvos instáveis saltitando de um saco de lixo volumoso
para outro na manhã de Shinjuku;
qual foi a minha Alma, as suas frases incompletas,
os seus corsários, desembarcando, ansiosos por recordarem
onde é que tinham enterrado o tesouro.

- John Mateer, “O poeta vislumbra a sua alma”,
Este Livro Escuro, trad. Inês Dias,
Lisboa: Averno, 2012

[Fotografias: RAVENS, Masahisa Fukase]

Dois anúncios de 1943
- duas poéticas diferentes.

LIBERTA-ME DESTA PRISÃO


Algures há
Alguém a escrever
Cartas e poemas para mim

Alguém à espera da minha libertação
Uma mulher que me alcança entre as grades?

Já não acredito em chaves
Só no toque


- E. Ethelbert Miller, Falta de Ar,
trad. Manuel A. Domingos, Coimbra: Medula, 2014

[Fotografia: Inês Dias, ‘A última porta’, Santarém 014]

"Não para todos… Só para loucos"
- a reler O Lobo das Estepes

[Inês Dias, Santarém / Fevereiro 014]

ruipirescabral:

[black scrapbook # 1]

© Rui Pires Cabral

14-22

Inês Dias, Paris / 2008

*

Manuel de Freitas, Inês Dias,
Lisboa: Nigredo, 2014

magictransistor:

Max Ernst. Residuum Erucae Comedit Lucusta, “The Grasshopper Lies Heavy” (Joel 1:4). 1920s.

peelsofpoetry:

Happiness
by Raymond Carver

So early it’s still almost dark out.
I’m near the window with coffee,
and the usual early morning stuff
that passes for thought.

When I see the boy and his friend
walking up the road
to deliver the newspaper.

They wear caps and sweaters,
and one boy has a bag over his shoulder.
They are so happy
they aren’t saying anything, these boys.

I think if they could, they would take
each other’s arm.
It’s early in the morning,
and they are doing this thing together.

They come on, slowly.
The sky is taking on light,
though the moon still hangs pale over the water.

Such beauty that for a minute
death and ambition, even love,
doesn’t enter into this.

Happiness. It comes on
unexpectedly. And goes beyond, really,
any early morning talk about it.